(41) 3408-2682 / (41) 99963-5682 contato@gcostaconsultoria.com.br

1 – Mantenha seu fluxo de caixa atualizado e organizado.

            Organização é essencial – especialmente quando envolve dinheiro. O fluxo de caixa é uma ferramenta fundamental para saber se sua empresa está sendo rentável, quais são seus maiores custos e fontes de receita, para que se possa tomar decisões saudáveis. Profissionais de saúde costumam receber diferentes tipos de receita em diferentes datas de cada mês, o que faz com que seja ainda mais importante a organização de suas contas, para que a clínica não perca de vista sua saúde financeira.

2 – Planeje seus gastos e investimentos com antecedência.

Em clínicas e consultórios, muitas vezes as fontes de receita não entram em dias iguais, ou em valores iguais todos os meses, o que pode dificultar um efetivo controle de quanto ainda se tem para gastar. Por isso, é importante realizar um planejamento com antecedência, de tudo aquilo que deve ser gasto e no que deve ser investido, levando-se em conta as prioridades da clínica.

3 – Não misture contas pessoais com contas profissionais.

Este é um erro comum, não apenas na gestão de consultórios e clínicas, como na gestão de pequenas e médias empresas em geral. É essencial para o sucesso de qualquer negócio, que seu proprietário saiba fazer esta distinção, de forma a não distorcer os resultados ou dificultar a efetiva gestão financeira do negócio. Segundo o SEBRAE, mais de 50% das pequenas e médias empresas que fecham suas portas, o fazem por motivos que envolvem falta de controle financeiro – especialmente por esta distinção entre pessoal e profissional não ser feita.

4 – Saiba quanto pode ganhar.

Entender quanto será o efetivo lucro de cada um dos profissionais da clínica é essencial para a rentabilidade sustentável do negócio. Todos os gastos e investimentos da clínica, bem como impostos pagos e retidos, devem ser levados em consideração na hora de fazer a partilha de todos os rendimentos auferidos – é importantíssimo que tudo isso esteja sistematizado, até para evitar conflitos desnecessários entre os profissionais do consultório.

5 – Organize seu tempo.

Eficiência, numa era de rápida evolução tecnológica, é essencial para o sucesso de qualquer negócio. Clínicas e consultórios médicos não são exceção. E, para atingir este fim, o profissional de saúde deve conhecer cada detalhe do funcionamento de seu negócio: quanto tempo levam suas consultas em média, quais atividades da consulta consomem mais tempo, que atividades poderiam ser delegadas para seus funcionários, quais atividades devem ser priorizadas, etc. Conhecendo todas estas respostas, o profissional irá conseguir produzir mais em menos tempo, evitando fadiga desnecessária, e aumentando seus ganhos.